28 de novembro de 2013

Nosso primeiro Halloween

Faz quase um mês que passou o Halloween e eu só to escrevendo agora #vergonha
Estava super animada pro nosso primeiro Halloween americano porque no Brasil não é a mesma coisa. Aqui o pessoal se prepara com semanas de antecedência e se puxam muito nas decorações das casas! Tem pessoas até que dão jantares e festas de halloween nas suas casas. É um evento!!!!
Eu fiz uma decoração modesta na frente de casa, mas ficou bem bonitinho =)

Luzinhas laranjas e abóboras.
Pra informar as pessoas que tu faz "Trick or Treat" tu tem que deixar as luzes da tua casa acessa!

Pra quem não sabe vou contar um pouco da história do halloween (tio Google que me contou hehe)
O Halloween (dia das bruxas) é um evento da cultura anglo-saxônica, e ocorre com mais ênfase nos Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Reino Unido. 
A origem do Halloween remonta às tradições dos povos que habitaram a Gália e as ilhas da Grã-Bretanha entre os anos 600 a.C. e 800 d.C., embora com diferenças em relação às atuais abóboras ou da famosa frase "Gostosuras ou travessuras", exportada pelos Estados Unidos, que popularizaram a comemoração. Originalmente, o halloween não tinha relação com bruxas. Era um festival do calendário celta da Irlanda, o festival de Samhain, celebrado entre 30 de outubro e 2 de novembro e marcava o fim do verão (samhain significa literalmente "fim do verão") e o culto aos mortos (Fonte: Wikipedia).
 A origem católica da data vem da expressão "All Hallow's Even", ou seja, noite de todos os santos, pois o dia 31 de outubro é véspera do Dia de Todos os Santos (1 de dezembro). 

Eu não sabia quantas crianças iam aparecer mas sei que tem muitas crianças no condomínio, então comprei muitos doces pra garantir hehe
Como era meu primeiro ano de "trick or treat" eu quis caprichar e fiz uma sacolinha com vários doces pra entregar pras crianças. Mas todos os doces tinham que ser embalados pois as mães não aceitam doces caseiros com medo de ter alguma coisa perigosa. 
Olha a quantidade de doces!!!!
Cada saquinho tinha esses doces


Saquinhos prontos! E ainda sobrou doces!

Tudo pronto chegou o dia! Só que eu tinha ido pra casa da minha amiga Ana e cheguei em casa umas seis da tarde e achei que já tinha perdido toda a função porque as crianças mais novas começam a chegar cedo  =(
 Mas bem quando eu estava chegando veio uma multidão de crianças!!! Fiquei mega feliz! As fantasias uma mais fofa que as outra! Tirei umas fotos e em segundos as minhas sacolinhas acabaram (inclusive as mães disseram que eu era a vizinha das "Awesome Bags", ou seja os saquinhos super legais)! Ainda bem que eu tinha uns doces sobrando, mas de qualquer forma tive que ir no Wallmart comprar mais um pouco. 
As crianças apareceram até umas oito e pouco. Depois eu e o marido comemos uma sopinha de abóbora, afinal era halloween =) 

A multidão chegando! Foi muito divertido!





29 de outubro de 2013

To de volta povo!!!!

Eu sei que eu demorei muito pra postar de novo! Muita coisa acontecendo! Umas boas, outras nem tanto, mas agora to de volta!
No meu último post eu coloquei o processo para tirar a carteira de motorista. E o que aconteceu foi que eu fui fazer a prova prática e reprovei! =( e o marido também =(
Fiquei muito chateada e muito irritada porque ia continuar sem carro por mais um tempão! Daí fiquei depre e não escrevi mais no blog hehehe
Fiz mais 10 aulas de direção (gastei uma fortuna!), um mês depois fiz a prova de novo e passei!!!! eeeee
O marido ainda não refez a prova, isso quer dizer que to de motorista particular.

Olha eu aí motorizada, de carro alugado

Daí depois a ausência foi pela correria com coisas boas! Começamos a ir atrás de carro pra comprar, enquanto isso ficamos com um carro alugado não ficava mais nem um dia sem carro hehe. além disso começamos a mobiliar a casa, que tava banguela, só com um sofá, cama (colchão) e uma mesa. Próximo post eu mostro o antes e o depois pra vocês, coisa mais linda!!!!
Olha quanta caixa!!!!

Compramos nosso carro! Nosso primeiro carro! É um carro usado, mas muito bom, bonito e barato! haha Estamos muito felizes!


Halloween tá chegando e eu estou me preparando com muitos doces e decoração fofinha na frente de casa, vou fazer um post sobre isso depois que passar o dia contando tudo!
O frio começou a pegar aqui, não ta absurdo, mas o suficiente pra guardar as roupas de verão e desintocar os casacos. Neve só final de novembro, acho. O outono aqui é a coisa mais linda! Folha laranjas, rosas e vermelhas caindo, muito bonito!

O marido, a Marrie e as folhas
A família ta vindo me visitar fim do ano! Vistos aprovados, só falta comprar as passagens! To bem feliz que a casa vai estar cheia no Natal! 

Dia desses fomos a Boston pro show do Michael Bublé! Ficamos beeemmm pertinho! Baita show!

Acredito que agora vou voltar com mais frequência já que a depre passou hehe já que tem muitas novis.
Saudades master!

Beijos

21 de agosto de 2013

Tirando a carteira de motorista

Me arrependo até hoje de não ter tirado minha carteira de motorista no Brasil! As coisas aqui seriam muito mais fáceis!! Poderia ter chego aqui e alugado um carro (ou até comprado) e eu poderia usar minha carteira internacional por até um ano! E o marido também não tem carteira! pode xingar!
Mas não, eu não tirei minha carteira no Brasil e por isso estou até hoje sem carro. E de carona hehe (graças a Deus a gente tem quem nos ajude!). Imagina isso numa cidade que não tem ônibus, nem taxi!
Aqui nos EUA cada estado tem suas leis e exigências. Vou contar a minha experiência para tirar a carteira de motorista, mas lembrando que casa estado é diferente. 
Para fazer a carteira aqui em Massachusetts eu precisava de um endereço fixo, então tive que alugar a casa primeiro antes de dar entrada na papelada. 
Feito o cadastro na internet, marcamos a prova teórica. Baixamos o manual na internet pra estudar (muita coisa pra ler!) e no dia seguinte fomos fazer a prova (sim, pra variar eu deixei pra estudar na última hora!). Estava muito nervosa porque não queria rodar, senão eu teria que fazer de novo e ia demorar mais. Na hora do cadastro lá no departamento de trânsito já fizemos o teste de visão e tiramos a foto (a minha ficou bizarra, claro!)
O teste era eletrônico e conforme eu ia fazendo já avisava se a questão estava certa ou errada e quantas eu já tinha acertado. Estava muito fácil! Podia errar 7 de 25, eu errei 3 =P
Quando eu acabei, recebi a minha "Learners Permit", ou seja, minha permissão de aprendiz. Com ela eu já posso dirigir, desde que acompanhada de uma pessoa habilitada e que tenha mais de 21 anos. Sim! isso mesmo! Aqui não precisa fazer auto escola! (Somente os menores de 18 anos). Já marcamos a nossa prova prática para setembro.

Sem comentários pra essa foto bizarra! Só eu mesmo pra colocar essa foto na web! hahahaha

Essa Learners Permit tem validade de 2 anos, mas claro que eu quero fazer a prova prática o mais rápido possível, porque com essa carteira provisória nós não podemos comprar carro =(
Já deixamos tudo pago (prova teórica, prática e a carteira) pra ficar mais fácil e, aí que vem a parte boa de não ter tirado carteira no Brasil, deu CEM DÓLARES TUDO!!! Enquanto no Brasil eu ia pagar mais de 1000 reais (coisa bem triste isso!)
Nós achamos que conseguiriamos alugar um carro pra poder praticar um pouco antes da prova, mas infelizmente não deu =( Mas pelo menos pagamos duas horas de aula de direção cada um pra podermos pegar as dicas de como fazer uma boa prova.
Na prova prática tem que levar um "Sponsor", uma pessoa responsável por nós, que fica no carro durante toda a prova. Temos também que levar nosso próprio carro, mas como que vamos fazer isso se não podemos comprar carro!!! Complexo hehehe Vamos pegar o carro emprestado da Sasha, a moça responsável pela nossa transferência. Um amor ela! Ela também vai ser nossa Sponsor.
Quando fizermos a prova prática eu conto tudo pra vocês! Torçam pra gente passar de primeira hehehe

Obs 1: antes de vir morar aqui eu achava meio esquisito os EUA liberarem jovens de 16 anos pra dirigir, mas depois de ler o manual eu vi que eles são bem rígidos com os jovens. Eles tem que fazer cursos e aulas, além das punições muito mais severas casos eles cometam alguma infração. Então a coisa não é tão simples assim. 
Obs 2: Vocês devem estar se perguntando como que eu vou fazer a prova prática sem ter carteira no Brasil e, portanto, sem ter dirigido. Pois eu tive uma aulinha com meu querido amigo Fernando no carro do meu sogro, que é câmbio automático (aqui a maioria dos carros são câmbio automático) . Muuuiiitoooo mais fácil de dirigir! E agora com as aulas de direção, acredito ser suficiente (tem que ser!!!).


Até a próxima!
Beijos

17 de agosto de 2013

Da minha janela



Sábado passado fez um dia lindo e alguns dos nossos vizinhos resolveram fazer churrasco (barbecue) e passar o dia ao ar livre. Eu ainda não tenho uma churrasqueira (nesse dia não tinha nem mesa da cozinha hehehe) e fiquei pensando como seria bom ter os meus amigos e familiares por perto para poder aproveitar o verão da mesma forma. 
Deu saudadinha =(
Mas a vida é assim né, a gente faz escolhas e elas vêm com os prós e os contras.
Tem muita gente querendo nos visitar no nosso inverno, mas quero receber visitas também no verão! Pra podermos fazer muitos barbecues e aproveitar o dia como os meus vizinhos. 

Beijos saudosos

7 de agosto de 2013

Nosso primeiro mês nos EUA

Imagem: Pinterest


Dia 02 fez um mês que chegamos na Terra do Tio Sam. Nossa, como passou rápido!!!

Vou listar alguns acontecimentos desse primeiro mês
- comprei um IPhone! ieeiii \o/
- alugamos nossa casa!
- entrei com o pedido de permissão pra trabalhar
- estou procurando emprego, mas até agora não apareceu nada
- fizemos novos amigos (Ana e Sebastian, colegas do Marcelo) que estão nos ajudando muito!
- o Marcelo já está trabalhando normalmente, está adorando o prédio novo!
- já temos nosso "Social Security Number" (tipo um CPF, sem ele tu não é nada!)
- hoje comprei meu sofá e a mesa da cozinha (que até agora não tinha), mas só chega semana que vem =/
- com endereço fixo, já demos entrada na carteira de motorista =) vamos fazer a prova teórica amanhã!


Ainda não deu pra se acostumar totalmente, mas já deu pra notar muita diferença cultural:
- algumas coisas são extremamente burocráticas aqui! Foi um parto pra nós conseguirmos comprar os celulares porque somente eu tinha Social Security e nós não temos "Credity History"
já explico o que é isso: quando tu compra as coisas no cartão de crédito, financia uma casa, um carro, tu vai criando um histórico de crédito. Quanto mais certinho tu paga, sem gastar demais, mais pontos tu ganha. Como a gente acabou de chegar, claro que não temos histórico nenhum, daí alguns lugares (como as empresas de celulares) pedem que a gente pague um valor a mais como "garantia". Até achar uma empresa que fosse boa e não quisesse arrancar todo nosso dinheiro levou um tempinho. 
Teve horas que ficava até chateada, parecia que eles estavam me fazendo um favor, que eu não ia pagar pelo serviço, mas todos os americanos nos disseram que é assim com todo mundo, não é pessoal.
- enquanto os EUA é um dos países com tecnologia mais avançada, algumas coisas parecem que pararam no tempo. Vocês acreditam que pra pagar o aluguel a gente tem que ir todo mês no banco, pegar um cheque especial, nominal e ENVIAR PELO CORREIO! Alôoo! Boleto, débito automático, conhecem?
- a próxima todo mundo já sabe: as coisas aqui são muito baratas!!!! Roupas de marca, jóias, eletrônicos, compras de supermercado...os impostos são bem baixos e com isso nosso dinheiro rende um montão!!! Agora o que eu to mais boba é com os preços das casas e dos carros!! Dá vontade até de chorar de ver o absurdo que a gente paga por esses bens no Brasil.
- as casas aqui são absurdamente gigantes!!! Acho a nossa casa enorme, mas tem gente que acha pequena. Fico pensando como essas pessoas iam sobreviver em um apartamento de 70 metros quadrados em Porto Alegre hehehehe
- outra coisa que tá difícil de acostumar: as pessoas jantam muito cedo! Por volta das 6, 7 horas! Se tu quer sair pra jantar um pouco mais tarde, corre o risco de o restaurante estar fechado. Esses dias fomos a uma pizzaria num sabádo, 9:30 da noite e não tinha uma viva alma no lugar!!! Se fosse no Brasil ia estar bombando! Por outro lado, os preços são absurdamente baratos! Até agora não gastamos mais que 50 dólares por casal!!! Sem contar que sempre vem MUITA comida e a gente acaba levando pra casa as vezes. 

Bom, o post foi um pouco longo, mas serviu pra dar notícias!

Ah! Não podia deixar de agradecer pelos mais de 1000 acessos que o blog já teve! Pra alguns blogs isso não é nada, mas pra mim é muito importante!!!

Volto em breve!

Beijos

2 de agosto de 2013

Nossa casa nova!!

Hello People!

Esse post além de espcial (pois vou mostrar a nossa casa nova) tem uma novidade: um vídeo! Eu nunca tinha feito um vídeo caseiro assim e resolvi fazer pra mostrar melhor a casa. Desculpem o amadorismo com a camêra e a edição, mas foi feito com muito carinho!

video

Quero o feedback de vocês sobre o vídeo e sobre a casa também, claro! Se vocês gostarem eu posso fazer mais vídeos.
Conforme eu for decorando a casa (aos pouquinhos, devido a falta de dinheiro tempo) eu vou mostrando aqui pra vocês.

Ah! Quero a opinião de vocês sobre o banheiro do lado da cozinha. O que vocês acharam? Usariam? Comentem!!!

Espero que gostem

Beijos

31 de julho de 2013

A saga da unha

Quando eu estava em Porto Alegre eu costumava fazer a unha uma vez por semana e sabia que quando chegasse aqui a coisa ia complicar, porque esse tipo de serviço não é tão barato aqui e o jeito de se fazer as unhas são um pouco diferente. Quando cheguei tentei fazer por conta. Fui na farmácia comprar as coisas mas não achei o tal do palitinho de tirar o excesso de esmalte. Tentei fazer mesmo assim usando a espátula como palito, resultado: ficou uma merda um desastre (e eu até que faço bem a minha mão). Problema maior é o pé, que encrava e eu tenho problema na coluna e não posso ficar muito tempo na posição nada confortável que a gente fica quando faz a própria unha do pé. 
Fui na Sephora (uma loja de cosméticos mara que tem aqui) pra ver se achava o tal palito: nada! E fiquei pensando: como é que esse povo tira o excesso de esmalte aqui?!? Achei só uma caneta removedora que ainda não testei. Paguei 12 dólares. 


Daí semana passada consegui finalmente ir no shopping fazer as unhas. Achei um lugar por 35 dólares pé e mão, o que eu não achei caro, pensei que era mais. 
Fiz primeiro o pé. A gente senta numa cadeira de massagem que tem um banho acoplado. Nesse banho tem uma luzinha azul (que eu nao sei pra que serve hehe) e hidromassagem!!! Fora que tu fica o tempo todo fazendo o pé e recebendo massagem! Muito bom!!!! O banho tem um "ralo" tipo banheira que eles escoam a água e daí não precisa ficar carregando aquela água toda de um lado pro outro. Achei muito legal!


Ali no fundo da foto é um homem fazendo a unha da cliente. Sim! Um manicuro!!!

E o pé ficou muito bem feito! Gostei bastante ! E foi aí que eu descobri como que eles tiram o excesso de esmalte: com um pincel! Desses de cerda durinha. Além disso elas passam o esmalte bem rente à volta do dedo pra evitar borrar ao máximo. 



Depois foi a vez da mão. Tive que sair da cadeira de massagem =( e ir pra uma mesinha comum. Achei que o pé ficou mais bem feito que a mão porque (eu já sabia disso) elas não tiram direito a cutícula e não pintam direito os cantinhos, daí a unha parece mais redonda e eu não gosto muito. O esmalte é um pouco mais grosso e eles tem um aparelhinho que ajuda a secar mais rápido e que tem luz uv pra ajudar o esmalte a ficar mais tempo na unha. 

Aqui dá pra ver que eles não tiram a cutícula e não pintam direito os cantinhos. Mas eu adorei minha unha cor de maçã do amor!!

No geral a experiência foi positiva hehehe (principalmente por causa da cadeira de massagem). Três dias depois minha unha da mão já começou a descascar (isso é normal na minha unha) mas não tanto quanto antes. Com certeza eu vou voltar lá pra fazer o pé, mas a mão vou tentar fazer em casa de novo com a caneta removedora. 
Essa semana nos mudamos pra casa nova \o/ daí vou fazer um vídeo mostrando toda ela pra vocês! 
Até a próxima 
Beijos

21 de julho de 2013

Andam falando por ai...

...que eu ia chegar nos EUA e só ia me encher de porcarias e virar aquelas americanas obesas
Ledo engano!!! Apesar de eu estar cozinhando todos os dias, eu estou emagrecendo!!! Ieeeiii \o/
Aqui no hotel tem academia e, apesar da preguiça, eu tenho ido de vem em quando. Nao estou infeliz com meu corpo, mas tenho que cuidar da minha saúde (principalmente se eu decidir ter um baby daqui a pouco). 
Ontem eu fui na academia e aproveitei o calorão pra tomar um banho de piscina com o marido depois =)

Suando um pouquinho...


Claro que eu to matando a saudade de um monte de porcarias que eu comi da outra vez em que estive aqui, porque também sou filha de Deus, mas nada exagerado. 
Como aqui é tudo muito longe e a gente ainda não tem carro, to cozinhando bastante em casa, o que tem rendido ótimas receitas (Próximo post eu mostro). Mas tenho comido muito menos, sei lá porque hehehe
Quando tiver resultados significativos do quanto emagreci eu coloco aqui.
Saudades de todos!
Beijos

12 de julho de 2013

Como levar seu animal de estimação para o exterior

Demorei um pouquinho pra escrever de novo. Ainda to sem computador e sem celular =/
Só acesso a internet quando o Marcelo chega em casa e traz o notebook que ele usa pra trabalhar. Estamos procurando casa pra alugar, ô coisa difícil!!!
Achamos uma casa perfeita, dos sonhos, preço ótimo, mas....não aceitam cachorro!!!!!!
Fiquei arrasada! O fato da gente ter um pet tá dificultando bastante a procura de imóveis, mas é obvio que eu não ia deixar a Marrie no Brasil né?!
Bom, ela é o assunto do post de hoje. Resolvi escrever sobre a nossa experiência de trazer nossa cachorrinha pro exterior porque quando eu fui me informar sobre o assunto, as coisas não eram muito claras. Espero poder ajudar alguém que esteja passando pela mesma situação.
Só aviso que o post é longo hehehe
Essa é a nossa fofinha! A Marrie!

Do começo então. Quando meu marido fez o acordo com a empresa sobre a sua transferência, eles disponibilizaram 1.000 dólares para os gastos com a Marrie e nos indicaram uma empresa que fazia todo o transporte do animal e documentação. Beleza! Não vou precisar me estressar com nada!
Só que não!
A empresa cobrava 4.500 dólares para fazer tudo!!!! Claro que eu não tinha esse dinheiro e tive que fazer as coisas por conta própria. 
Primeiro fui procurar na internet. Cada lugar tinha uma coisa diferente ou informações incompletas. Até que achei o site do Ministério da Agricultura. Lá tem tudo explicadinho, com informações inclusive para os veterinários. Acesse o site aqui. Cada país tem suas exigências quanto ao estado de saúde do animal e as vacinas necessárias. No site tu escolhe o país e eles dão todas as informações. Uma dica: procurem nesse link a unidade do Ministério da Agricultura mais próximo da sua cidade e ligue para confirmar as informações encontradas, pode ser que alguma coisa tenha mudado e não está no site. 
Com todos os requisitos necessários marquei uma consulta no veterinário, fiz todas as vacinas que precisava, dei vermífugo, passei antipulgas, tudo! 
Para viajar para o exterior o animal precisa do CZI (Certificado Zoosanitário Internacional), que é emitido nas unidades do Ministério da Agricultura nos aeroportos, e para emitir o CZI precisa de um atestado de saúde emitido por algum Veterinário. Esse atestado tem validade de 72 horas. Para fazer o CZI tem que agendar no aeroporto (por telefone ou pessoalmente) e ele tem validade de 5 dias, incluindo o dia de chegada no país estrangeiro!! Por isso tem que fazer as contas direitinho pra agendar na data certa. Ah! A emissão do certificado é gratuita!
Com o horário marcado, tu chega no departamento no aeroporto, entrega todos os documentos e espera o atestado ficar pronto. No caso do aeroporto de Guarulhos (fizemos o CZI lá), fui de manhã e tive que esperar até as duas da tarde pra pegar o atestado. Não é que para minha surpresa eu cheguei lá as 14h e O SETOR ESTAVA FECHADO! NÃO TINHA NINGUÉM!!! Eles saíram mais cedo por causa das manifestações e simplesmente não avisaram ninguém! Fiquei desesperada! Era sexta feira, meu vôo estava marcado pra segunda, eles não abrem final de semana e segunda feira estava prevista uma paralização nacional! Imagina meu pânico!!! Passei o final de semana todo preocupada se ia conseguir pegar o tal CZI. No fim, eles abriram na segunda e eu consegui pegar antes de viajar. Ufa! (créditos para o Guilherme e a Lívia, nossos primos que foram pegar o CZI pra nós. Valeu Gui e Li!)
Outra coisa importante: a caixa de transporte! Tem que ligar na companhia aérea e se informar sobre o tamanho da caixa que eles permitem. Como a Marrie era pequena, conseguimos levá-la com a gente na cabine, mas geralmente isso só é permitido para animais de até 10kg. Foi bem difícil encontrar uma caixa com os tamanhos adequados, compramos pela internet. Também foi preciso reservar o transporte do animal na companhia aérea, pois existe um número limitado de animais por vôo. Gente, é muita coisa!!!! Mas tudo pra não gastar quase 10 mil reais.
Essa é uma das páginas do CZI

Com tudo certo, lá fomos nós! A veterinária da Marrie sugeriu que a gente não usasse tranquilizante pois isso poderia diminuir muito a frequência cardíaca dela no avião. Ela me deu um medicamento para usar só em último caso, mas pediu que evitássemos. Claro que a gente não precisou! Ela é uma fofa! O animal tem que ficar o tempo todo dentro da caixa de transporte, mas no meio do vôo, de madrugada, a gente pensou em tirar ela, escondido, pra ela "se esticar" um pouco. E quem disse que ela queria sair da caixa! Tava lá, dormindo, não deu nem bola....muito fofa!!!
A apresentação do CZI só foi necessária quando chegamos na imigração. O agente viu, carimbou, e lá estávamos nós 3, nossa pequena família na Terra do Tio Sam!

Marrie dentro da caixa de transporte, ainda no aeroporto.

Dormindo na caixinha. Coisa mais amada!

Apesar do estresse da emissão do CZI foi tudo bem tranquilo, um pouco trabalhoso, mas tranquilo. Os EUA é um país bem tranquilo quanto às exigências sanitárias do transporte de cachorros, mas tem países que são bem mais exigentes, que pedem instalação de microchip, etc. 
O post foi longo, mas necessário. Espero pode ajudar. Qualquer coisa, comentem!

5 de julho de 2013

Chegamos!!!

Notícias americanas!

Chegamos bem. A viagem foi bem cansativa, 12 horas no total, mas o avião tinha várias opções de entretenimento, daí ficou mais fácil... a Marrie (pra quem não conhece, a nossa cachorrinha) se comportou super bem, mas isso é assunto pra outro post. 
Chegamos em Boston e os colegas de trabalho do marido (que já estão aqui há um tempinho) foram nos buscar. Eles são uns amores e estão nos ajudando muito nos nossos primeiros dias aqui. 

Meu pai e minha mãe no aeroporto

Primos queridos, os últimos a nos dar tchau =)

Essa era a  "TVzinha" que tinha em cada assento, com várias opções de entretenimento. Dessa telinha também dava pra chamar os comissários, acender a luz de leitura e saber informações sobre o vôo. Tecnologia baby!

Carinhas de cansados, quase chegando

 Aqui está muito calor! E a cidade (Andover) é bem bonita, mas ainda não tivemos tempo de passear e conhecer toda ela. Ainda estamos resolvendo assuntos burocráticos e uma cascata de documentos nos impede de fazer muitas coisas (burocracia total):
 - Não podemos tirar carteira de motorista porque ainda não temos o Social Security (tipo um CPF) e nem residência fixa (estamos num hotel)
- Sem carteira de motorista não conseguimos comprar o carro, nem alugar
- Sem carro não conseguimos fazer muita coisa na cidade porque ela não tem ônibus heheheh

Ontem fomos tentar comprar um celular, mas aqui eles tem um esquema que tu precisa ter crédito/histórico pra comprar as coisas. Como a gente não tem, teríamos que pagar 500 DÓLARES CADA LINHA como garantia. Claro que não pagamos, daí o cara da loja disse que ia tentar isentar, mas temos que esperar mais 4 dias  =(

O hotel que a gente está é bem bonitinho, o nosso quarto tem cozinha e tudo! Já rolou até um feijãozinho (que eu levei na mala! hehehehe)

Entrada do hotel

Sala

Cozinha

Quarto

Banheiro

 A nossa maior sorte é que estamos no mesmo hotel dos amigos do Marcelo e eles estão nos ajudando muito! Obrigada Ana e Sebastian!
Bom, por enquanto é isso. Hoje é 4 de julho (feriado de Independência, um dos maiores feriados do país), está um calorããããoooo e daqui a pouco eu vou pegar uma piscina hehehehe

Beijos e até breve!





4 de julho de 2013

See you soon Brazil!

A única coisa que eu consigo sentir depois de ir embora é gratidão! Gratidão por tudo o que a vida e o Papai do Céu me proporcionaram. Todas as conquistas, aprendizados e, principalmente, todos os amigos!
Fiquei realmente emocionada com o carinho de tantas pessoas. Seja nas festas de despedida ou no Facebook. 
Agora nós estamos partindo pra uma nova aventura, uma nova vida, com novos amigos. Mas saibam que a nossa essência, nossas raízes estarão sempre conosco e os amigos, sempre no nosso coração! 

Nós tivemos muitas festas de despedida (coisa boa!) então tive que fazer uma montagem pra caber todas as fotos e o post nao ficar muito grande ;)

Amigos de Porto Alegre

Família Bandeira

Família Condotta
Festa em SP


19 de junho de 2013

A pior parte


Quando eu comecei a pensar sobre a nossa mudança, sabia que a pior parte ia ser me despedir dos meus amigos. Talvez por eu já ter passado por isso uma vez, eu sabia como ia ser e o quanto ia doer. 
E as despedidas começaram mais cedo que eu imaginava. Fim de semana passado teve um churrasco de despedida com os amigos de trabalho do Marcelo. Pessoas muito queridas, inclusive alguns foram padrinhos do nosso casamento. Me fiz de forte, superei a primeira!
Segunda feira me despedi de uma amigona minha, a Di, ela tá indo pra Mato Grosso do Sul e tivemos que nos despedir antes. Na hora de dar tchau eu só pensava "não chora, não chora". Fiquei muito emocionada mas consegui me segurar. 
Mas hoje não teve jeito. Fui almoçar com uma amiga muito querida, a Thati, que não vai estar em Porto Alegre quando eu for embora. Na hora de dar tchau (detalhe: na parada do ônibus) nós duas choramos e ficamos abraçadas (todo mundo olhando). Dei tchau pra ela e sai andando chorando e pensando "que merda, a pior parte chegou" chorei, chorei... nem aí pras pessoas que estavam na rua.
To chorando agora pensando na Di e na Thati com os olhos cheios de lágrima me dando tchau. Cara, isso é pra matar! Mas ao mesmo tempo é bom saber que tenho amigas maravilhosas que vão sentir minha falta assim como eu vou sentir falta delas. 
Mas isso é só o começo e sei que muitas emoções ainda vem por ai. Fim de semana tem três festas de despedida. Essa é a pior parte, com certeza.
Pessoal da empresa do marido
Di lindona!

Pedro (namorido da Thati), Thati, marido e eu

17 de junho de 2013

E lá vamos nós...


...pra mais uma aventura
Acho que se minha vida não fosse cheia de mudanças não seria a minha vida. Saí de São Paulo com 19 anos e fui para o Rio Grande do Sul, terra maravilhosa, onde estou há mais de 8 anos e já me sinto gaúcha de coração! E quando estava tudo tranquilo, apartamento comprado, casamento, começando o doutorado...a minha vida muda, de novo! 
Maridão foi transferido pros EUA! E não era uma transferência temporária e sim DEFINITIVA!
Decidi pedir desligamento no doutorado e entrar de cabeça nessa nova experiência. Mas apesar de ser um "bicho solto" como sempre digo, dessa vez a mudança está me doendo mais que da primeira vez. Fiz amigos maravilhosos no RS, tenho amigos incríveis em SP, sem contar a minha família linda que eu amo mais que tudo! E tudo isso vai estar beeemm longe! =(
E foi por isso que eu resolvi fazer esse blog. Para me sentir mais próxima de vocês e para compartilhar nossas experiências no "American Life Style". 
Espero que gostem e por favor COMENTEM! Assim vou me sentir em casa, sempre!

Beijos
Kelly